Vítor Alberto Klein's Blog

14/10/2011

Como sobreviver nessa época de caos e incerteza ?

Filed under: Desenv. Humano — vitoralbertoklein @ 11:17

Autora: Patrícia Santos – Palestrante e consultora – www.patriciasantos.com.br

Fonte: Rede O Gerente

 

Nos últimos anos acordamos nos sentido menos seguros do que éramos no passado. Saímos de casa sem a certeza de que vamos chegar ao trabalho. Não sabemos o que nos espera no trabalho, e sequer imaginamos como estaremos emocionalmente ao final do dia. Passamos a viver em “presídios” especiais. Para entrar no edifício passamos por duas grades e ficamos presos para nos sentirmos mais seguros, isto é, pessoas do bem moram presas porque pessoas más estão soltas.

Quem está empregado ainda teme ficar sem emprego de uma hora para outra; o desempregado não sabe se conseguirá uma recolocação, pois são tantas as competências necessárias, uma hora estamos acima do exigido, outra hora abaixo… e por aí vai… Distribuímos currículos, enfrentamos horas de entrevistas e participações em dinâmicas de grupo…

A desmotivação passou a ser doença grave nos tempos atuais. Com ela, encontramos a depressão, síndrome do pânico e o stress. O grande problema é que uma alimenta a outra, e acaba se tornando um ciclo vicioso.

Esta nova era que se iniciou é a da Consciência, o que precisávamos saber ou o­nde buscar a informação já sabemos, agora é conseguir entendê-las e colocá-las em prática. As novas competências essenciais exigidas são: a autoconsciência, autogestão, autoconhecimento, consciência social e habilidades interpessoais.

Precisamos achar as nossas respostas para as seguintes perguntas:

  • O que eu posso fazer para melhorar as minhas competências essenciais?
  • Como posso trazer mais alegria e alto astral para meu dia?
  • Qual é a fonte da minha autoconfiança?

Se encontrarmos as respostas, encontramos o combustível para nos sentirmos motivados nestes tempos turbulentos.

Precisamos entender que qualquer dia normal de trabalho tem seus altos e baixos, que nos fazem entrar numa montanha russa de emoções, que nos levam da empolgação e da satisfação ao tédio e a frustração. E precisamos aprender a conviver com isto. Como lidar com as emoções é a chave para mantermos a nossa motivação.

Quem esta motivado consegue transformar visões em realidades, obstáculos em desafios, riscos em recompensas.

Algumas pessoas respondem bem ao desafio, outras consideram assustadora e estressante a falta de segurança. Mas é necessário que o desafio seja correspondente à nossa capacidade. Se tivermos um desafio maior que a nossa capacidade, estaremos vivenciando um estado de ansiedade, pois teremos consciência de que não daremos conta do recado, o que nos leva a uma situação de estresse. Se, ao contrário, o desafio é baixo perante a nossa capacidade, vivenciamos um estado de frustração, gerando o desinteresse e a desmotivação. Precisamos aprender qual o nível de pressão ideal para o desenvolvimento.

Como sei que estou em desequilíbrio? Confira alguns pontos que indicam o desequilíbrio:

  • Irrita-se com facilidade;
  • Embora seja uma pessoa calma, tem súbita explosão temperamental;
  • Está “perfeccionista” ao extremo;
  • Evita tarefas desafiadoras, prefere coisas pequenas e sem importância;
  • Considera difícil uma tarefa dupla;
  • Está hipersensível as críticas;
  • Procura fazer tudo sozinho;
  • Quase chega as lágrimas;
  • Overdose de lanchinhos, café, chocolate;
  • Quer terminar logo o trabalho, quando costumava adorá-lo;
  • Trabalha cada vez mais e tem a sensação que não está indo a lugar nenhum;
  • Fica relembrando mentalmente os acontecimentos;
  • Prefere ficar distante das pessoas;
  • Se sente cansado, mas demora a pegar no sono;
  • Acorda sem energia;
  • Sente falta de flexibilidade de pensamento e sem capacidade para tomar decisões.

Para reencontrar o equilíbrio, o primeiro passo é buscar estar fisicamente saudável.
Para conquistar seu bem-estar e liberar o stress inclua na sua vida exercícios regulares; relaxamento profundo, meditação; até mesmo massagens (uma vez por semana); alimentação saudável; equilíbrio entre vida pessoal (casa e amigos) e vida profissional.

Confira abaixo algumas dicas para nos mantermos equilibrados:

1. Não fique desmotivado ao receber uma crítica. Escute a crítica, respire fundo, várias vezes para manter a paz interior. A crítica sempre é útil para conhecer melhor quem nos avalia, suas emoções, valores e percepções a nosso respeito; e para nos dar a chance de uma reflexão da mudança de percurso.

2. Análise o seu ambiente de trabalho. Não restam dúvidas sobre o fato que um ambiente de trabalho ruim pode prejudicar o desempenho e o bem-estar. Temperatura, iluminação, cor das paredes, apelo visual, ordem das pastas, papéis, limpeza, odor, nível de barulho, conforto da cadeira. Se for neste espaço que passamos acordados a maior parte do nosso dia, ele deve ser agradável. Lugar arejado, bem iluminado, paredes limpas, e ambientes organizados e perfumado, propiciam bem-estar e você vai ter vontade de acordar para ir para lá. Acrescente um pouco de beleza a seu local de trabalho, flores e aromas (sachês), cuidado com incenso, pois não são todas as pessoas que apreciam e sempre deixa no ar cheiro de fumaça.

3. Libere-se do passado. Acolha as novas idéias. Busque significado para a sua vida.

4. Integre-se e se entregue. Está provado que pessoas que possuem bons relacionamentos sentem-se mais felizes. Tente prestar mais atenção nas pessoas que o cercam, seus gostos, suas carências. Seja um bom ouvinte e você começará a construir relacionamentos verdadeiros e de maior qualidade. Quem conta com um grande amigo no trabalho apresenta um histórico de segurança maior, melhores resultados em termos da satisfação dos clientes e uma produtividade crescente. Mas, lembre-se: relacionamentos são feitos em duas vias, por isso não se economize. Não tenha medo de se relacionar, de se mostrar e de se doar.

5. Faça uma lista de tudo que você tem de bom, vale incluir os amigos, aquele seu sapato maravilhoso, o cheirinho de café passado pela manhã, o passarinho que veio cantar na sua janela, aquele perfume que você comprou e não conta o nome pra ninguém, o seu trabalho, aquela parte do seu corpo que o faz tão diferente. Ao terminar a lista, leia e releia, e veja quão sortudo você é.

6. Pegue uma folha de papel, desenhe uma nuvem, como aquelas de pensamento de desenho animado, e cole imagens que signifiquem o que você pretende alcançar neste ano. Cole esta folha num lugar que você acesse regularmente. Serve para focar os seus desejos e te dar forças para ir buscá-los.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: