Vítor Alberto Klein's Blog

12/07/2011

Crise vai chegar aos emergentes, alerta BIS

Filed under: Atualidades — vitoralbertoklein @ 11:52

11 de julho de 2011 | 23h 00

Por Jamil Chade, de O Estado de S. Paulo

Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/economia+internacional,crise-vai-chegar-aos-emergentes–alerta-bis,not_75491,0.htm

Estudo da entidade aponta que, hoje, toda a economia mundial está ameaçada.

GENEBRA – A crise da dívida que começou na Europa vai se espalhar, não poupará nem países emergentes e é uma ameaça para a estabilidade financeira internacional. O alerta é do Banco de Compensações Internacionais (BIS, o banco central dos bancos centrais). A entidade aponta que o risco país elevado será a nova realidade no cenário financeiro e não vai ceder nos próximos anos.

Em estudo feito sobre a crise da dívida, a instituição concluiu que o buraco nas contas dos governos, que é fenômeno em diversos países, chegou para ficar por um longo tempo e pede que autoridades acelerem uma solução se não quiserem ver bancos e todo o sistema financeiro duramente afetados pela nova crise.

O colapso da economia mundial em 2008 obrigou países ricos a promoverem o resgate de setores inteiros das suas economias. Três anos depois, o resultado é a explosão das dívidas dos governos. Entre 2007 e 2010, a média dos déficits orçamentários dos governos passou de 1% para 8% do PIB. Já a dívida média saltou de 73% para 97% do PIB.

Os economistas constataram que são esses próprios governos que sofrem para pagar suas contas. Para o BIS, é a economia mundial que está ameaçada. “A estabilidade financeira global depende das condições fiscais de cada país”, alerta.

Cálculos indicam que a crise da dívida soberana irá se espalhar nos próximos anos e papéis da dívida pública serão considerados cada vez mais ativos de risco. “Olhando para o futuro, as preocupações com o risco soberano devem afetar uma gama mais ampla de países”, diz o estudo. “Nas economias avançadas, o nível da dívida soberana deve subir nos próximos anos”.

Crise ampla. O banco desfaz a noção de que a crise seja limitada à Europa e aos Estados Unidos e aponta que os emergentes não estão imunes. “Nas economias emergentes, a vulnerabilidade a choques externos e instabilidade política podem ter efeitos adversos esporádicos no risco soberano”.

O BIS insiste que a crise mais grave é na zona do euro e que os níveis de dívidas dos emergentes são menores. “Mas, no geral, o risco sobre a dívida dos países deve ser maior e mais volátil nos próximos anos”, alerta.

Não é só a periferia da Europa que sofre com a crise. Ela já atinge Itália e Bélgica e o estudo deixa claro que EUA, Reino Unido e Japão podem ser as próximas grandes ameaças. Junto com a zona do euro somariam “enormes déficits fiscais”.

Alguns deles já foram alertados de que podem perder seu status de AAA dado pelas agências de rating. Esses países, além dos resgates bilionários aos bancos, enfrentam envelhecimento de suas populações, empresas endividadas e famílias com altas taxas de insolvência. “O risco país alto deve ser elemento persistente a partir de agora”, indica.

Bancos. Para o BIS, trata-se do fim da percepção de que os papéis do Tesouro desses países não representam risco e quem sofrerá são os bancos. Na Europa, bancos têm exposição de cerca de US$ 1 trilhão nas economias que sofrem com dívidas elevadas. Se for contabilizada, a exposição total dos bancos aos títulos da dívida soberana chegaria a 75% dos italianos, alemães e americanos. No caso dos suíços, belgas e canadenses, a taxa sobe para 200%. A crise da dívida pode levar a uma maior dificuldade dos bancos em relação à liquidez, além da erosão dos lucros e da estabilidade. Os primeiros exemplos são dos bancos de Portugal e Grécia.

Alguns comentários do site de origem:

Francisco José Matosinho12 de Julho de 2011 | 11h04

Aqui não vai acontecer nadica de nada ! Vivemos numa terra abençoada, Deus é brasileiro !? O profeta Lula milagreiro ! O povo ama carnaval e iremos sediar a Copa 2014 ! Temos a fome zerada ! A classe média criada por decreto vive feliz !? Todos tem seu carrinho prá passear !? Quem é que tem coragem de trazer mazelas internacionais para a terras tupiniquins ? Não temos corruptos governando, a Lei funciona, temos um sistema educacional de fazer inveja a Suiça, a saúde do povo nunca foi tão boa, não existe pragas e epidemias ! Agora vem os estranja falar em crise ? Que crise ? É tudo fantasia !

Gualberto Cesar Santos12 de Julho de 2011 | 10h23

Não creio que o sistema financeiro internacional se exploda fácil; mas vai ter que criar outra vertente. De um lado os especuladores do mercado financeiro mundial guerrearam com os bancos de “linha branca” que”, não são santos, mas que, tem um desempenho especulativo; quanto ao mercado de títulos, nem tanto esganada. Os soráticos esganados levaram a melhor no primeiro “round” e fizeram “cacaca” para o mundo todo e se ferraram juntos em se tratando de seriedade e confiabilidade. E agora a economia mundial está nas mãos dos bancos comerciais, e esses, agora querem, que a safadeza, prejuízo do mercado de títulos e valores mobiliários que, escangalharam ativos bons; seja salva e compartilhada e pulverizada por todas as economias emergentes que; apenas foram vítimas. Devem estar sendo, induzidas, à também, pagarem a conta sem deverem. Temos que criar um “berreiro sem conivência”, quanto a isso e começando aqui pelo Estadão.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: