Vítor Alberto Klein's Blog

21/03/2011

Os princípios do REIKI

Filed under: Desenv. Humano — vitoralbertoklein @ 13:24

Fonte:  http://www.centroanastacia.com/principiosreiki.htm

 

Assumir responsabilidade pela vida e curar são uma parte vital da filosofia Reiki. Os princípios do Reiki, embora não tendo sido criados por Usui, eram recitados pelo mesmo no início de todas as reuniões porque ele acreditava que estes mudam a mente e o corpo.
Tudo isto aconteceu depois de ter apercebido de que os pobres que tratara tinham voltado a viver na rua e não tinham conseguido libertar-se do vício de pedir. Isso fê-lo perceber que não basta curar o físico, quando a mente ainda retêm vícios. O Usui acreditava que uma atitude mental positiva, era um fator crucial na auto cura e que a capacidade da pessoa se libertar a si mesma de preocupações, era o primeiro passo para se limpar a mente.
Muito se pode dizer acerca dos princípios do Reiki, mas só a prática nos pode elucidar acerca do seu conteúdo e valor. Daí surgiram os cinco princípios  básicos do Reiki, que agora iremos falar. Os 5 Princípios do Reiki”Só por hoje, eu não me preocupo””Só por hoje, eu não me aborreço””Só por hoje, eu serei bondoso para com o meu próximo, e para com todos os seres vivos””Só por hoje, eu trabalharei honestamente””Só por hoje, eu agradeço pelas minhas várias bênções” Os Princípios do Reiki são, por si só, um poderosíssimo sistema de cura e sem a sua prática, privamo-nos de grande parte do benefício que o Reiki  nos pode oferecer. Tenho constatado que as pessoas têm uma ideia geral que Reiki é apenas uma terapia, em que consultamos alguém que nos coloca as mãos sobre o corpo para curar algum problema.
Mas não é bem assim. Reiki é um sistema de cura, completo por si só, no entanto pode trabalhar em conjunto com outras terapias.
Reiki não é uma religião, pois é mais antigo que todas as religiões. Se o tivesse de catalogar de alguma forma, diria que o Reiki é uma filosofia de vida. O Reiki é no fundo uma forma de estar e passa por mais do que a simples imposição de mãos.
Reiki é, como o seu nome diz, energia universal. Energia essa que pode ser aproveitada da melhor forma ou não, conscientemente ou não.
Parece-me que vale bem a pena parar um pouco e meditar sobre estes princípios tão simples e, ao mesmo tempo, tão profundos. O verdadeiro Reikiano será aquele que aplica estes princípios no seu dia a dia, crendo no fluir da energia universal e aplicando-a em tudo o que faz.
Acha que é assim tão difícil fazê-lo? Já o experimentou? Experimente. Falo por mim também. Por vezes é difícil lidar com as energias que chegam até nós, mas há que aprender a transformá-las e usá-las da melhor forma. Não podemos esperar que os outros o façam por nós. Nós somos os co-criadores da nossa vida, está na hora de assumir essa responsabilidade. O Primeiro Princípio “Só por hoje, eu agradeço pelas minhas várias bênções”O primeiro princípio diz que o agradecimento daquilo que recebemos, faz parte de um crescimento mental e espiritual, que nos ajudará a aceitar de uma forma mais tranquila as dádivas e provas da vida. Quando tomamos a atitude da gratidão, sentindo-nos agradecidos por tudo o que recebemos e aquilo que confiamos nos ser fornecido a todo o momento, atrai a abundância porque a aceitamos como parte integrante da nossa vida e de tudo o que nos envolve. Desta forma iremos adquirir uma postura mais positiva na nossa vida perante as dificuldades diárias pois iremos compreender que essas mesmas dificuldades fazem parte de uma aprendizagem que devemos ter sobre a vida, e agradecer também que possamos aprender com essa experiência.
Existe também quem pense se no nosso inconsciente acreditamos que não merecemos os bens e a riqueza, estaremos a bloquear o fluxo da abundância. O Segundo Princípio “Só por hoje, eu trabalharei honestamente”O segundo princípio do Reiki defende que se ganhe a vida honestamente, sem que prejudique quem quer que seja. Outra componente deste princípio é respeitar todos os que vivem a sua vida de forma honesta, e conscienciosa. O enfermeiro, o professor, o policial, todos merecem o nosso respeito. Se trabalharmos, assim como todo o resto, honestamente e com consciência, estaremos antes de mais nada a aumentar o nosso amor próprio. Sentimo-nos bem com a vida e o que nos rodeia, o que irradiará harmonia na nossa vida. É importante que tomemos consciência do contributo que damos através do nosso trabalho, por mais insignificante que nos possa parecer. Só o simples fato de, no início ou no final do dia, reconhecemos o esforço que fizemos para que o nosso trabalho saia bem feito, pode ajudar a aumentar o respeito que devemos sentir por nós mesmos.  O Terceiro Princípio “Só por hoje, eu não me aborreço”Terceiro princípio incita-nos a libertar o sentimento de raiva, e é para muitos, o mais  difícil dos cinco princípios. Quase todos nós reconhecemos que o sentimento de raiva é negativo, que nos destrói e deixa exaustos, além de ser um sintoma de falta de auto controle pessoal. Assim sendo, faz sentido aprender a controlar essa raiva e a negociar soluções sensatas para os conflitos. Um sentimento de raiva perante as injustiças do mundo pode parecer aceitável, mas uma vez que devemos ter presente que no fundo, a muito pouco conduzirá. Seria mais útil tentar emendar o que está mal através de uma ação, e dum dialogo construtivo.
A irritação e a raiva desarmonizam e criam doenças no corpo. Seria de grande sabedoria aprendermos a transformar estas energias, lidando construtivamente com elas. Os princípios do Reiki incentivam-nos a viver um dia de cada vez, algo que devemos ter em mente. Uma das melhores ajudas que podemos prestar a nós mesmos, é recusar dar passagens a sentimentos de raiva. Se o tentarmos hoje e amanhã e depois, é mais plausível que a nossa vida passe a reger-se por ações positivas, pelo diálogo, pelo compromisso e pela negociação.  O Quarto Princípio “Só por hoje, eu serei bondoso para com o meu próximo, e para com todos os seres vivos”O quarto princípio consiste em aprender a honrar os pais, os mais velhos e o nossos professores. Os nossos pais deram-nos a vida, pelo que sem eles nós não estaríamos neste mundo, física, mental ou emocionalmente. O quarto princípio incentiva-nos a aprender com os nosso pais, e com os mais velhos em geral, respeitando a sua sabedoria. Com eles podemos aprender não só a desenvolver as qualidades que apreciamos e respeitamos neles, como também a modificar as características de que gostemos menos.
Mostrar amor e respeito por todos os seres é amar e respeitar a nós mesmos. Somos todos um só. Somos todos parte da mesma energia. Por que maltratarmo-nos? Por que atrair vibrações mais baixas sendo mesquinhos e julgando os outros? Respeitemos o próximo, respeitemos a nossa própria condição. O uso deste princípio na nossa vida trará indubitavelmente a harmonia até nós. Será a própria criação.
Em relação a todos os seres vivos, este princípio consiste em respeitar a natureza, na qual inclui-se todos os seres vivos.  O Quinto Princípio “Só por hoje, eu não me preocupo”O quinto princípio lembra-nos que devemos deixar de preocupar. As preocupações trazem consigo o medo e bloqueiam as emoções e a esperança. Ajuda mais pensar no que se pode fazer, do que não é possível fazer. Se cada um de nós se libertar pelo menos de algumas das suas preocupações, notará que vai ficando cada vez mais calmo. Quando estamos preocupados ou ansiosos, os nossos corpos produzem um aumento de adrenalina, que produz a energia necessária a todos os nossos atos da vida. No entanto, o nosso atual modo de vida faz-nos sentir necessidade de utilizar essa energia, que acaba por fazer mais mal do que bem aos nossos corpos. As consequências a curto e longo prazo das preocupações e a ansiedade passam por falta de ar, dores de cabeça e nas costas, stress crônico, fadiga, problemas digestivos e artérias bloqueadas. Por isso veja a quantidade de problemas que pode evitar só por não se preocupar ou estar ansioso.
“Preocupar-se é esquecer que há um propósito divino universal em tudo o que acontece”, foi o que aprendi e continuo a aprender. Não adianta lamentarmos o que passou ou nos preocuparmos com o que poderá vir. O passado foi criado conforme o que disponhamos então e o futuro criamo-lo neste momento. E a cada passo dado com amor, benevolência e pureza de atitudes e pensamentos, só poderemos criar um futuro melhor. Tudo o que chega até nós e onde nós chegamos, nos traz algo de útil para a nossa caminhada.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: