Vítor Alberto Klein's Blog

18/02/2011

Extraterrestres: A Verdade

Filed under: Variedades — vitoralbertoklein @ 19:40
Por HigherThanEagle
23.08.2010

Vivemos numa época única, sobre a qual muito será falado nos tempos vindouros. Eventos estão em curso, quase que atuando desenfreadamente, com ou sem nosso conhecimento. E agora, por este motivo, se faz necessário começarmos a deixar para trás premissas culturais limitantes e adentrarmos direito no campo do conhecimento universal, não apenas do conhecimento local, o qual é manipulado por interesses maiores e de intenções permissivas, em sua maioria.

O assunto de que tratarei neste post é por demais delicado e considerado nocivo para muitas pessoas. Isso por que a maioria não tem bagagem para entendê-lo e assimilá-lo de maneira adequada, uma vez que ele entra em conflito com grande parte dos costumes culturais, dogmas religiosos, convicções filosóficas e ensinamentos acadêmicos. Mas todo o conhecimento verdadeiro de nossa origem, nossa atual realidade e nossos possíveis futuros, passam por tal assunto e não se alimentam sendo alheios a ele. É como o nosso fogo e o oxigênio, sem este, aquele não consegue se manter vivo.

Sim, querido leitor, falaremos sobre extraterrestres, ou numa conotação mais justa: cidadãos cósmicos. E espero que caso este assunto ainda não seja completamente viável para seu atual nível de entendimento dos fatos desta realidade passageira e daquela eterna, você se mantenha firme na leitura destas linhas, pois sem este entendimento, nada fará sentido para as novas verdades que estamos próximos de alcançar. Por essa razão, começarei de uma forma mais básica e lenta (para aqueles que ainda não estão familiarizados com o tema) para então, ao longo destas linhas, irmos direto à parte relevante e que realmente importa.

Extraterrestres Existem?

Primeiramente, precisamos nos colocar no nosso devido lugar. A arrogância da humanidade sempre foi um empecilho para a Ciência e para a descoberta de novas realidades. Somos tão seguros em nossa vaidade, que mal conseguimos ver um palmo à frente do nariz, todavia atestando com toda a fé que não existe nada além deste palmo. Pois bem, a novidade (não tão nova) é que o palmo na frente do nariz é tão ínfimo quanto as mentes de quem o suporta.


O planeta Terra tem cerca de 7 bilhões de habitantes; nosso sistema local tem uma estrela (nosso sol) e alguns planetas e planetóides o circulando; nossa galáxia, a Via Láctea, tem mais de 200 bilhões de estrelas; o universo atualmente visível tem mais de 200 bilhões de galáxias. Na proporção de nosso sistema solar, o ser humano é como um grão de areia; se falarmos de galáxia, o ser humano é um átomo; que dirá se falarmos de todo o universo? A ciência ainda não consegue ver uma partícula que possa ilustrar a cretinice humana em relação ao universo. Percebe nosso tamanho? Pois mesmo assim, ainda achamos que sabemos tudo, temos todas as respostas e somos os mais avançados. O tamanho da queda é relativo ao tamanho da arrogância. E isso poderá ser visto em breve.

Pois bem, é inaceitável acreditar que apenas nosso planeta contenha vida. É irracional a ideia de que não há vida inteligente fora da Terra. E aqueles que levantam essa bandeira são de uma tolice que desafia a lógica. Mesmo sem a necessidade de comprovações científicas, usando apenas a lógica e razão, podemos atestar que as civilizações inteligentes não só existem fora do nosso planeta, como são prolíferas por todo o cosmos. Algumas muito mais avançadas, outras ainda no florescer. Todavia, ao passo que a humanidade é comprovadamente nova na amplitude temporal do universo, é mais provável que haja muito mais civilizações tecnológica e espiritualmente avançadas do que atrasadas.

Somos Visitados?

A ciência estima que o planeta Terra formou-se há 4,54 bilhões de anos, sendo que o Universo é estimado ter entre 13,5 a 14 bilhões de anos. Pois bem, estima-se que o Homo Sapiens tenha surgido “incompleto” há cerca de 200 mil anos, tendo chegado ao desenvolvimento anatômico há cerca de 50 mil anos. Se usarmos a alegoria de que a idade do nosso planeta corresponde ao calendário anual, seria o mesmo que dizer que o homem moderno surgiu no último segundo do dia 31 de Dezembro. Ou seja, acabamos de chegar! E somos as crianças mimadas e rebeldes que acham que sabem e podem tudo.

Imaginemos então uma civilização com mais de 200 mil, 500 mil, 1 milhão de anos! Agora tente imaginar uma civilização, ou raça, que chegue na casa do bilhão! Entende o quão ínfimo pode ser o nosso entendimento sobre o universo e a vida contida nele? Qualquer civilização 10 mil anos mais avançada que a nossa poderia criar tecnologias que nossas mentes mais geniais sequer poderiam imaginá-las nem em seus sonhos mais exóticos. E um dos grandes defeitos da Ciência atual é tentar impor a verdade sobre o universo baseando-se na tecnologia disponível no momento, mesmo que ela seja atestada tornar-se obsoleta em poucos anos conseguintes, com isso colocando os fatos como absolutos.

Pois bem, querido leitor, entenda que o que direi agora, caso seja novo para você, poderá entrar em conflito com muitas de suas crenças, mas é necessário, pois está ligado intimamente com toda a história da raça humana, inclusive nos dias atuais. Sim, fomos visitados e continuamos a ser visitados até os dias atuais, com alguns períodos longos de isolamento, o último terminando há mais de 50 anos, quando as visitas voltaram, porém de forma discreta e anônima.

Este assunto é de extrema importância, pois como já disse, está ligado diretamente à nossa origem, e portanto necessita ser apresentado para quem está em busca do conhecimento, e por conseguinte, da sabedoria.

Visitas Ancestrais

O passado do homem está bem além do que é dito nos livros de história. Não preciso dizer a você, querido leitor, que tanto a Ciência quanto a Educação são manipuladas a certo nível para que assuntos e temas de extrema valia para a libertação da mente humana sejam apagados do contexto cientificamente aceito, deste modo impedindo que a verdadeira origem humana seja encontrada, e por conseguinte, a real natureza residente além das barreiras materiais. O governo oculto, como já foi dito neste blog, atua há dezenas de milhares de anos neste planeta, desta forma, a manipulação sempre esteve presente, adaptando-se às épocas e níveis tecnológicos e culturais da humanidade.

Uma das principais manipulações é a ocultação de informações relativas ao nosso passado. Tais informações resolveriam os chamados mistérios da humanidade que até hoje intrigam paleontólogos, arqueólogos, historiadores e até teólogos por todo o mundo. Entendam que todos os documentos, escrituras e livros que continham informações relevantes e escritas de modo direto, científico, contextual e didático foram queimados, rasgados, apagados ou escondidos. TODOS. Aqueles que foram escritos de uma forma indireta, com ênfase poética, misturando-se a mitologias e costumes culturais de determinadas regiões foram mantidos. Isso porque uma das táticas da manipulação é mostrar a verdade sob um ponto de vista alternativo e pouco confiável, denotando-se assim um objeto puramente artístico e folclórico, não se convertendo na afirmação história e verossímil de uma verdade existente. É o que se faz, por exemplo, com os filmes e séries de tevê atuais. Mostram a verdade sob um ótica artística para que ela seja considerada apenas um tema ficcional.


Portanto, documentos e escrituras verdadeiras, porém escritas de maneira artística, são tidos como obras fantasiosas e que não devem ser consideradas sérias. Exemplos: o Mahabharata, os Vedas, o Livro de Urântia, o Ramayna, o Antigo Testamento, etc. “Peraí, o Antigo Testamento?” Pois é, querido leitor, 80% do Antigo Testamento é de fato real, porém ao longo do tempo foi sendo mal interpretado e traduzido, e tendo sua real natureza perdida (falarei disso em outra ocasião, mas saiba que o Deus descrito na escritura é outra entidade, imperfeita e cheia de complexos), servindo então como meio de manipulação pelo governo oculto. E a maioria dos textos antigos que ainda sobrevivem padecem do mesmo mal, sendo o principal e mais grave o erro de tradução, seguido do erro de interpretação.

Pois bem, não só fomos visitados por seres de outros mundos, como também fomos totalmente influenciados e manipulados por muitos deles na antiguidade. E os textos antigos os descrevem em abundância, tanto suas aparências quanto suas tecnologias. A descrição mais emblemática é a de veículos aéreos, descritos como carruagens de fogo no Antigo Testamento, Vimanas nos Vedas, Dragões (um tipo de dragão) em textos chineses, etc, etc, etc.

É importante entender que quando a humanidade convivia abertamente com os chamados fenômenos alienígenas, a escrita ainda engatinhava, por isso as descrições de pessoas, eventos, aparelhos e comportamentos são por vezes figurativas e metafóricas, pela falta de expressões vigentes para o real entendimento do que se propunha a tratar. Por isso é usado termos “carruagem de fogo”,  “carruagem alada”, “filhos dos deuses”, “pássaros metálicos”, “demônios”, “anjos”, etc; pela falta de palavras para expressar o que se queria.

Os conservadores, que estão acostumados a trabalhar com o lado esquerdo do cérebro, sempre precisaram de provas mais diretas e elas sempre estiveram ao nosso redor, em grande escala, para que pudéssemos comprová-las sem a necessidade de interpelar a respeito.

Construções Colossais

Quem nunca ouviu falar das Pirâmides do Egito, de Stonehenge, dos Moais da Ilha de Páscoa ou das linhas de Nazca? Esses são os exemplos mais conhecidos de construções que até hoje intrigam os arqueólogos, pois não sabem quem, como e por quê foram construídos, deixando uma lacuna na história dita oficial da humanidade. Todavia, para quem realmente procura a verdade e não avanço profissional, as respostas aparecem e se encaixam como uma luva com as evidências que temos nas mãos. Infelizmente a verdade custa um preço alto, pois todos aqueles profissionais, sejam arqueólogos, físicos, historiadores, ou qualquer outro, que vão chegando perto da verdade, acabam tendo as carreiras prejudicadas, pois não se pode sair do padrão. O padrão é o que faz você ser aceito pela comunidade científica. Portanto se um historiador disser que fomos visitados por extraterrestres na antiguidade, ele pode dar adeus à sua carreira.

Por que tantas construções colossais? Por que todas foram construídas no mesmo período? Bem, querido leitor, esta resposta é simples: são evidências duradouras para as gerações futuras. São construções de extrema complexidade, mas que conseguem sobreviver à passagem de milênios, perdurando como herança de tempos imemoriais. Infelizmente, a humanidade evoluiu o materialismo e não o espiritualismo, portanto o ceticismo tornou-se padrão das classes ditas intelectuais da sociedade moderna. Deste modo, o ceticismo impede que a verdade sobre nosso passado seja encontrada.

O irônico é que as provas encontradas são o suficiente para que não haja uma mentalidade cética para lidar com esse tema. Mas como interesses sempre estiveram em jogo, todas as provas nunca vão ser suficiente para mudar o padrão do pensamento científico e arqueológico. Pois como não reconhecer que a humanidade não dispunha de tecnologia para a construção de tamanhas grandezas? Que muitas delas até hoje ou são impossíveis ou muito complicadas de serem reproduzidas, mesmo com nossa tecnologia atual? Como pode ser inteligente e racional acreditar que a Pirâmide de Gizé levou apenas 20 anos para ser construída usando apenas força humana, toras de madeiras ou mesmo a tão falada (e sofista) geopolimeração? Não, a Ciência séria, sem tendências à pregação do conservadorismo científico moderno, diz que tal construção não poderia ser feita em apenas 20 anos.

E o que dizer de que, apesar de separadas por milhares e milhares de quilômetros, inúmeras civilizações antigas aderiram no mesmo período à construção de pirâmides, como na América Central, no Egito, na China, no Sudão, na Grécia, entre outros? Não, isso não faz sentido. Crer que é coincidência e que o homem milênios atrás tinha a tecnologia para fazê-lo é ir contra a razão dos fatos.

Outras duas construções merecem reverência: os Moais da Ilha de Páscoa e as ruínas de Puma Punku. Os primeiros são gigantescas estátuas de pedra, medindo entre 4 a 6 metros de altura, pesando até 27 toneladas. São mais de 887 estátuas construídas sem aparente propósito numa das ilhas mais isoladas do mundo. As segundas são um conjunto de ruínas a cerca de um quilômetro da cidade de Tiahuanaco, Bolívia, com pedras de até 400 toneladas. São como peças de quebra-cabeças, cortadas com precisão cirúrgica que se encaixam com tanta precisão, que uma folha de papel não pode ser colocada entre elas. Assim como outras tantas construções, essas duas não poderiam ser construídas pela tecnologia da época, especialmente Puma Punku que data de mais de 17 mil anos atrás!

Há também incontáveis desenhos e esculturas de seres nada parecidos com as civilizações antigas. São figuras anatomicamente diferentes, vestindo trajes estranhos à época e com objetos considerados avançados tecnologicamente nos tempos atuais. Alguns são chamados de deuses, outros de filhos dos deuses, outros de viajantes do mundo superior. Todos, porém, são descritos como vindos do céu.


O ponto a chegar com todas essas informações é que, além de termos sido visitados por seres de outros planetas, foram passados ensinamentos e heranças para a humanidade. Os monumentos são uma lembrança viva daquela época, pois resistiram ao tempo. Escrituras e textos antigos foram rasgados e queimados; objetos pequenos e avançados foram destruídos; mas as construções permanecem de pé.

Por Que Foram Embora?

Houve uma época em que o então recente Homo Sapiens convivia com cidadãos do cosmos tranquilamente. Era natural ver objetos, veículos e tecnologias avançadas; assim como seres diferentes tanto em aparência quanto em vibração. Todavia, as civilizações mais avançadas da época começaram a presenciar seu próprio declínio, por fatores internos e externos. Duas delas caíram em épocas distintas pelos mesmos erros, sendo que após a última, seres mais elevados retiraram-se novamente para que nós, como civilização, pudéssemos começar tudo de novo e tentar mais uma vez alcançar a evolução da raça. Isso também devido ao problema cósmico que se originou na época, fazendo com que as almas que vinham a este plano fossem subdesenvolvidas moralmente. Entramos em quarentena.

Não é que eles foram embora, apenas mantiveram distância, observando o andar da carruagem. Os positivos não interferiam sem o consentimento do indivíduo. Os negativos, ao contrário, faziam com muito gosto por meio da manipulação coletiva, que perdura até hoje. E o ser humano foi evoluindo até chegar a um ponto em que a evolução se distorceu e começamos a cometer os mesmos erros de eras passadas, especialmente com o advento da energia nuclear, que acabou sendo usada para intenções bélicas. A história se repete sempre, pois o tempo, como já foi comentado aqui neste blog, é cíclico. Tudo o que aconteceu, acontecerá de novo, a menos que nós como consciências façamos com que a estrutura da realidade ilusória presente seja alterada.

O fato é que desde o final dos anos 40, o exílio foi encerrado e os contatos retomaram seu curso, porém de forma indireta. Por que você acha que evoluímos em 50 anos o que não fizemos em 2 mil ?

Os Governos Sabem

Quando os contatos foram retomados diretamente com a elite e indiretamente com a humanidade, os líderes mundiais foram seduzidos pelo aumento do poder que as novas tecnologias ofereciam, fazendo “tratos e pactos” com nossos amigos de fora. Sendo que o principal era total liberdade para fazer o que quisessem com espécimes humanas. É triste dizer, mas fomos eventualmente vendidos por nossos governantes.

Vendo que a exposição do tema alienígena poderia acabar com a troca de tecnologias, e por conseguinte, o aumento de seu poder, a Elite Mundial tomou a decisão de ridicularizar abertamente o assunto, fazendo com que ele não passasse de teoria da conspiração de loucos paranóicos. Pois eles sempre controlaram a mídia, e a usavam descaradamente para deturpar as provas e testemunhos das pessoas.

Mas o tempo passou e os eventos estão a ritmo acelerado. E esses eventos já fizeram com que a Elite tome suas providências. Nesses últimos anos incontáveis governos estão liberando documentos sobre o fenômeno OVNI, e projetos ligados ao assunto estão sendo tolerados com incrível caridade, veja o Disclosure Project, por exemplo. Isso por que eles sabem que estamos perto de voltar a ter contato direto com nossos amigos cósmicos. É inevitável. E já estão armando a estratégia da vez, primeiro liberando documentos, depois reconhecendo o assunto como verdadeiro, e depois criando um falso problema.


Sim, querido leitor, o Governo Oculto está ciente de que corre um sério risco de perder o controle sobre a humanidade. Sendo assim, suas marionetes, ou seja, a Elite Global, irá possivelmente usar do tema para a implantação da Nova Ordem Mundial. A ideia é forjar um ataque extraterrestre, fazendo com que a humanidade precise de uma entidade que os proteja. Desta forma é oferecido um Governo Mundial, com total poderes sobre o globo terrestre. Essa é uma tática desesperada que pode ou não ser usada, mas que possivelmente não dará frutos.

Homenzinhos Verdes?
A curiosidade é natural no ser humano, e portanto, é natural querer saber como são nossos amigos de outros mundos. Mas não se deixe enganar pelo senso comum. Assim como há incontáveis espécies animais e vegetais em nosso planeta, também há incontáveis raças de seres pensantes. Aquelas que sempre mantiveram contato conosco são pouco variadas em suas anatomias. Não se sabe ao certo quantas raças já visitaram ou se encontram no nosso sistema solar, mas podemos citar como algumas se parecem.

Os famosos cabeçudinhos cinzas são chamados de Greys pela maioria dos ufólogos e especialistas no assunto. Os que se encontravam aqui, tinham intenções nada amistosas para com a raça humana, e é por isso que 90% dos testesmunhos de abduções fazem referências a eles. Porém, há raças humanóides como nós, parecidos em maior ou menor escala. Há também os chamados reptilianos.

Certamente, só na nossa galáxia deve haver incontáveis tipos de seres racionais, com formas que não poderíamos conceber, ou tão parecidos conosco que pensaríamos tratarem-se de seres humanos. Mas não se faz importante para nós no momento saber quantos tipos de raças existem, ou como se parecem. Por hora, vamos nos ater ao essencial.

Eles Estão Aqui

Se você leu o post sobre o Universo Holográfico ou o Eu Superior, saberá que há frequências que não podemos perceber. Deste modo, há coisas que estão ao nosso redor e não temos as condições necessárias para decodificá-las. Para que qualquer raça consiga atravessar as barreiras espaciais e chegar a este planeta, é necessário ter um grande avanço tecnológico ou espiritual, que inevitavelmente se eleva acima da 3ª dimensão. Ou seja, acima do que podemos identificar.

Eles estão aqui, em nossos céus, alguns andando ao nosso lado, outros manipulando seus pensamentos, outros ajudando-os espiritualmente. O fato de não vê-los não significa que não estejam lá. De fato, há muitos deles em nosso sistema solar, observando, agindo, ajudando ou apenas assistindo aos fatos que se desenrolam nos últimos anos. Pois o que vai acontecer neste planeta e com a raça humana é algo muito pouco comum nesta parte do universo, portanto temos os nossos 15 minutos de fama.

Há também aqueles que estão aqui a favor do Governo Oculto e certamente conseguem ludibriar muitas pessoas, seja por contatos diretos, seja por canalizações. Mas eles só podem interferir em sua vida se você assim o quiser. Estando ciente de seu Ser e estando sincero com seu coração, nenhum mal pode afetá-lo.



Eles também se comunicam indiretamente por meio dos chamados Crop Circles. Não, eles não são criados por um bando de desocupados durante a noite. A mídia lhe vendeu essa ideia e você a comprou. O homem pode fazer desenhos perfeitos, porém necessitam de vários dias para isso, não apenas alguns minutos durante a madrugada. E se comparados com os verdadeiros, os desenhos feitos por nós em um curto período de tempo são muito mal feitos, quase que garranchos de crianças. E por que os extraterrestres os fazem? Para quem estiver disposto a vê-los, ora! São conhecimentos profundos sobre a humanidade e o universo em forma de símbolos perfeitos. Aqueles que conseguem traduzí-los, compreendem a complexidade das informações. Não se deixem enganar, a ciência não só os considera verdadeiros, como faz traduções sobre suas mensagens. Isso, porém, você não vai ouvir da boca de nenhum homem da ciência.


Finalizando

Sim, querido leitor, os extraterrestres existem e mais, fazem parte da nossa história como civilização e raça. Sempre estiveram presentes, deixando-nos ocasionalmente por algum período isolados, mas sempre se fizeram próximos a nós. Não há mais como negar esses fatos, pois há mais do que evidências suficientes. Este texto foi apenas para dar uma base para quem chega agora. A partir dele, você poderá buscar suas próprias informações e fontes.

Entenda que muito em breve, ainda em nosso período de vida, sairemos de uma vez por todas do isolamento planetário, voltando a ter contato com nossos amigos cósmicos. Por isso, mesmo aqueles que se apegam ao ceticismo logo irão morder a língua e entender que a busca da verdade exige mente aberta, e não premissas sofistas para satisfazer o ego atrelado ao materialismo mundano. A verdade sempre esteve presente, poucos porém conseguem vê-la.

Busque as informações, estude muito e assimile tudo o que for possível. Pois nós somos eles, eles somos nós. Nossas almas, a maioria, não são humanas. Vieram de outros mundos e agora estão aqui. Portanto, o seu Eu Superior sabe da existência de outras criaturas além deste planeta, só você que ainda não.

Abraços e Fique na Paz.

HigherThanEagle
Fonte: http://particulasdafonte.blogspot.com/2010/08/extraterrestres-verda…

——–

Por Vítor Alberto Klein

Como muitos já devem ter percebido, este blog é bastante eclético, bem como bastante democrático e aberto.

Procuro na medida do possível, publicar artigos de interesse geral, e em alguns casos, artigos de interesse específico à minha área de atuação: Gestão, Qualidade, T.I., Processos e etc.

Já havia colocado em outro post que, nem sempre aquilo que publico tenha o meu aval ou concordância, mas, o poderão ter de outras pessoas.

Afinal, devem “existir” coisas em que nós “acreditemos”, bem como devem “existir” coisas nas quais não “acreditemos”.

Ou, podemos “acreditar” em coisas que “existem”, bem como podemos “acreditar” em coisas que não “existem”.

Assim, cumprindo com o próposito deste blog, vamos adiante….


PS (1): Existe uma frase que me marcou muito, extraída de um livro publicado pela Ordem Rosacruz – AMORC chamado: “A Verdade de cada Um”:

” Segundo cálculos matemáticos, o besouro não teria nenhuma chance de voar, mas, como o besouro não conhece matemática, ele voa….”

PS (2): Aquela foto de um oficial militar e outro sujeito apertando a mão de um “suposto ET” é demais !!!  Menos, menos montagem, por favor.
Em outro post sobre o assunto, já havia comentado que, de todas estas fotos, videos e etc, que surgiram ultimamente (40 anos) por aí, apenas cerca de 2% (dois por cento) devam ter alguma coisa de verídico, e de efetivas, sérias e necessárias pesquisas.
Não é por acaso que mencionei aqui o livro entitulado ‘A Verdade de cada Um”, fazendo contraposição ao título deste artigo: “Extraterrestres:  A Verdade “.
Qual é a Verdade ? Você sabe me dizer ?
Em relação a este assunto, eu sei (não apenas sinto) mas eu sei, em meu âmago, em meu interior, que existe vida inteligente fora da Terra.
Se são civilizações “do Bem”, creio que sim, muitas.
Se são civilizações “do Mal”, podem ser também. Não se trata do fato de possuirem eventualmente uma tecnologia super/hiper-desenvolvida, que também sejam seres de ética, moral e espiritualidade avançadas, não é mesmo ?
Muitas referências dizem respeito ao fato de que, qualquer viagem dentro de nossa galáxia, ou entre galáxias não se daria por meio da “tecnologia”, e sim, por meios espirituais (inter ou intra-dimensionais).
Mas deixando de lado tudo isso, creio que ainda temos MUITA “lição de casa” para fazer.
Só espero que não repitamos de ano.
Deus queira que, às vésperas de fazer o vestibular, não tenhamos que retornar novamente ao 1º ano do 1º grau.

PS: Não sei o que aconteceu, mas o blog de origem deste artigo ( http://particulasdafonte.blogspot.com ) já não existe mais. De qualquer forma vou mantê-lo, pois considero interessantes as informações aqui contidas.



Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: